top of page

Terrorista morto em Liverpool se converteu ao cristianismo para conseguir asilo no Reino Unido

Terrorista morto em Liverpool se converteu ao cristianismo em 2014 numa tentativa de conseguir asilo no Reino Unido, mas teve seu pedido negado.


Imagem reprodução: Facebook


Por: Juliana Steuernagel/ Reino Unido


O Policiamento de Combate ao Terrorismo no nordeste da Inglaterra disse que "acredita fortemente" que al-Swealmeen foi o passageiro que morreu quando um táxi explodiu pouco antes das 11h no domingo.


De acordo com relatos, acredita-se que al-Swealmeen não seja nascido no Reino Unido e tenha descendência síria e iraquiana.


Ele se converteu ao cristianismo depois de se mudar do Oriente Médio para o Reino Unido e, mais tarde, foi brevemente acolhido pelos voluntários cristãos Malcolm e Elizabeth Hitchcott na catedral de Liverpool.


Al-Swealmeen mudou seu nome por escritura para Enzo Almeni, em homenagem à lenda do automobilismo italiano Enzo Ferrari, para soar mais ocidental em seu pedido de asilo, que posteriormente foi reprovado em 2014.


Ele fez um curso Alpha, que explica a fé cristã, e o concluiu em novembro daquele ano.


Isso permitiu que o terrorista tomasse uma decisão informada e ele mudou do islamismo para o cristianismo e foi confirmado como cristão em março de 2017.


Fotos postadas no perfil de Hitchcott no Facebook mostraram o suspeito numa foto que mostra al-Swealmeen ( de Blazer cinza) durante um serviço religioso na Catedral Anglicana de Liverpool.


Em declarações à BBC, Elizabeth Hitchcott disse: “Estamos tão, tão tristes. Nós simplesmente o amávamos, ele era um cara adorável ”, acrescentando que ela e o marido ficaram“ muito ”chocados com o incidente.


As buscas estão em andamento no endereço da Rutland Avenue e em um segundo endereço na Sutcliffe Street, onde os policiais disseram que al-Swealmeen morava anteriormente, e a polícia disse ter recuperado “itens significativos” que vão ajudar nas investigações.

Comments


bottom of page