Ação sustentável do Paricá amazônico


Um pouco da história sobre início das lavouras de florestas plantadas com fins comerciais da espécie Schizolobium Amazonicum, ou seja, Paricá.


Consultor Florestal Adilson Pepino, iniciou as atividades com plantios florestais em 1983, na empresa Lammy Compensados, em Ji-Paraná, Rondônia, até então, uma das maiores empresas no segmento de compensados do Brasil. Na época o corpo diretivo da empresa , com mentalidade futurística acreditava na possibilidade de viabilizar a produção de matéria prima em larga escala obtida com cultivo de florestas plantadas em Rondônia.


Após várias reuniões, concluíram que a melhor opção para o sucesso do empreendimento nos aspectos sócio-econômico ambiental da região, seria transformar áreas degradadas em áreas produtivas com lavouras de espécies florestais que atendesse as necessidades de sua empresa.

Por ser uma espécie nativa da região foi escolhido o Paricá, com técnicas silvicuturais totalmente desconhecidas, a partir daí a empresa formou uma equipe técnica visando buscar soluções e formas viáveis do cultivo através de pesquisas de campo, avaliando todos os aspectos silvicuturais para o desenvolvimento da espécie, desde o preparo do solo até a fase de industrialização da madeira.


Atualmente, com tecnologia diferenciada, Paricá é uma das espécies nativa da região Amazônica mais valorizada no mercado.

© 2017 La Voga Compass

Os colunistas, jornalistas e blogueiros que são colaboradores e parceiros do Lavoga Compass, são os reponsáveis pelo conteúdo das suas publicações neste Portal