NHS aprova droga que já salvou 22 mil pacientes no Reino Unido e 1 milhão de pessoas no mundo

O Reino Unido lança a busca de novas formas de remédios antivirais que podem ser em forma de cápsulas ou tabletes para tratamento em casa da Covid 19. Boris Johnson quer colocar esse plano em ação até o outono Britânico.




Por Juliana Steuernagel/ Reino Unido


“Não existe nada que impeça o Reino Unido de alterar os planos de saída completa do lockdown, prevista para o final de junho”, disse o primeiro ministro Boris Johnson. Mas a maioria dos cientistas, acredita que a Grã Bretanha enfrentará sim, uma nova onda da Covid 19 e que a população deve aprender a viver com o “inimigo invisível”.


Mais de 127 mil pessoas morreram desde o início da pandemia no Reino Unido. 61 milhões de pessoas já receberam as primeiras doses das vacinas Pfizer BioNtech e Oxford AstraZeneca. 19% da população já receberam a segunda dose das vacinas.


A decisão de investir em remédios alternativos à vacina foi tomada depois que as autoridades britânicas de Saúde descobriram que o Dexamethasone, corticoide de uso anti-inflamatório para o tratamento de varias doenças, ajudou na recuperação de pacientes com sintomas iniciais e estágios avançados da Covid 19.


Números do NHS britânico comprovam que a Dexamethasone já salvou a vida de 22 mil pessoas nos hospitais do Reino Unido.


Uma série de outras drogas vem sendo testadas pelos cientistas britânicos que lideram o número de pesquisas referentes a Covid 19 no mundo.


Uma busca constante por medicações de fácil uso como cápsulas e tabletes que poderão ser administrados em casa pelos pacientes. A esperança é a de que os remédios antivirais sejam importantes aliados na luta mais rápida e eficaz contra o Coronavírus e suas variantes.


Boris Johnson juntamente com as autoridades de saúde britânicas pretendem lançar pelo menos 2 medicamentos em forma de cápsulas ou tabletes contra a Covid 19 até o início do outono Europeu.