Pesquisa e clima favorecem o plantio de café em Rondônia e promove transformação social na Amazônia



Por: Valéria Totti - Rondônia/RO


Pesquisa trouxe nova identidade ao café que agrega valor e promove transformação social na Amazônia.


Trabalhos realizados pela Embrapa e parceiros já demonstraram que Rondônia, devido às suas características de clima, solo e seleção genética, é produtor de cafés robustas ou “arrobustados” – cruzamentos de cafés da espécie canéfora, variedades conilon e robusta, com predominância deste último.


Como o estado é o maior representante da cafeicultura na Amazônia, não demorou muito para que a alcunha de ‘Robusta’ e ‘Amazônia’ fizesse parte do mesmo nome e passassem a representar o grão produzido em Rondônia e em toda a região Amazônica.



Foto: Secretário de AGRICULTURA E PECUÁRIA,

de Rondônia, Evandro Padovani e Valéria Totti








© 2017 La Voga Compass

Os colunistas, jornalistas e blogueiros que são colaboradores e parceiros do Lavoga Compass, são os reponsáveis pelo conteúdo das suas publicações neste Portal