top of page

O I FESTIVAL DE CINEMA DE MARACANGALHA ACONTECEU E FOI SUCESSO!


Por Rô Wolfl/Alemanha


Em sua 1ª edição, o Festival de Cinema de Maracangalha aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de outubro com a presença de moradores de Salvador, São Paulo, Canadá, Espanha, Portugal, da própria vila e de cidades vizinhas. Teve como padrinhos os atores Marcos Wainberg (Cara Crachá, do Zorra, Rede Globo); Celso Taddei (diretor do programa Zorra por 20 anos – Rede Globo); Breno Guimarães (o Coruja da novela A Dona do Pedaço-Rede Globo) e da atriz Vivian Duarte (Bruxa Pandora, do canal de Luccas Neto). Teve, ainda, mais dois padrinhos estruturais: o deputado estadual João Leão e a pedagoga Diana Cunha.



O Festival de Cinema de Maracangalha tem como intenção revelar o que existe de novo na produção cinematográfica brasileira e mundial, mas principalmente, nesse início de vida, revelar talentos baianos de forma espontânea, promovendo discussões, conferências, encontros, painéis e reflexões sobre arte, cinema e educação.


Além de trazer popularidade para os filmes, o Festival de Cinema de Maracangalha é, desde já, uma ótima oportunidade para aproveitar e fazer turismo pela cidade, pois, além de participar do festival, é possível também conhecer as belezas naturais do Assentamento 3 de Abril, em São Sebastião do Passé, no Recôncavo Baiano, que fica a 14 quilômetros do centro do município, bem como, as ruínas de uma igreja construída há 200 anos, a Gruta do Assentamento Nossa Senhora dos Anjos e, claro, Maracangalha, famosa e imortalizada pela canção de Dorival Caymmi, que apresentou esta pequena e instigante vila para o mundo através de sua canção.


Maracangalha tem como atração a praça Dorival Caymmi, em formato de violão; a Capela de Nossa Senhora da Guia, inaugurada em 1963, que reúne devotos em torno da imagem da protetora da vila, sendo que no mês de janeiro, recebe os fiéis em festejos para a santa com missa, procissão e lavagem das escadarias; e as ruínas da Usina Cinco Rios, fundada em 1912, que tornou-se uma das mais tradicionais do Recôncavo Baiano e já chegou a produzir 300 mil sacas de açúcar por ano e a absorver mão-de-obra de mais de 1000 trabalhadores, sendo responsável por 75 anos de movimentação na vila.


O evento aconteceu na sede da AMAM-Associação de Moradores e Amigos de Maracangalha, que tem capacidade para 250 pessoas por dia.


Em 2023, o festival pretende ir para um local bem maior! “Festival de cinema é uma parte vital do audiovisual e o impacto que ele traz na nossa cultura é fundamental, atraindo turismo, fortalecendo o comércio local e tornando-se plataformas para novos talentos.” Afirma a atriz e turismóloga, Patrícia Cortizo.





Com produção da RADA COMUNICATIVA ( Rada Rezedá, Tábita Rezedá e Cassiano Rios ) e da Associação TERRAMOR, o 1° Festival de Cinema de Maracangalha, teve um caráter não competitivo, apenas exibitório, proporcionando ao público a oportunidade de conhecer e apreciar filmes dirigidos por produtores brasileiros e de outros países, bem como os 6 filmes rodados na própria Maracangalha, pelos cineastas e produtores Rada e Tábita, entre os anos de 2007 e 2019. Foram exibidos 12 filmes nesse primeiro momento.


1 - Cine Maracangalha (O Pum no Cinema )

Direção, Roteiro e Produção: Rada Rezedá Assistência de produção: Beto Magno e Xeno Veloso Duração: 09:01


2 – Maracangalha, Eu Vou!

Direção: Marcos Wainberg Roteiro e Produção: Rada Rezedá e Tábita Rezedá

Duração: 20:42


3 - Alô Boys

Direção: Anselmo Vasconcellos

Roteiro: Rada Rezedá

Produção: Rada Rezedá e Tábita Rezedá

Assistência de produção: Beto Magno, Lucival Almeida e Vitória Magno

Maquiagem e Figurino: Tábita Rezedá

Duração: 17:00


4 - Os Pitorescos Personagens de Maracangalha

Direção: Deraldo Portela

Roteiro e Produção: Rada Rezedá

Duração: 10:58


5 - Cascalho

Direção: Tuna Espinheira

Duração: 1:44:48


6 - Mandinga em Manhattan

Direção: Lázaro Faria

Duração: 54:22


7 - Eremita Rosa (A Grande Dama de Maracangalha ) - Documentário

Direção: Xeno Veloso e Beto Magno

Produção: Xeno Veloso

Duração: 18:34


8 - Paraíso Insólito

Direção: Anselmo Vasconcellos

Roteiro e Produção: Breno Augusto

Duração: 19:04


9 - Um Grande Samurai ( José Augusto Berbert de Castro)

Direção: Rada Rezedá e Chico Argueiro

Roteiro e Produção: Rada Rezedá

Duração: 37:30


10 - Lembranças do Futuro ( Alemanha )

Direção: Ricardo Eche

Duração: 45:00


11 - O Corneteiro Lopes

Direção: Lázaro Faria

Duração: 20:38


12 - Revoada

Direção: José Umberto Dias

Duração: 1:20.00









Em 2023, já em sua segunda edição, o Festival de Cinema de Maracangalha, terá o modo competitivo e aberto aos produtores de cinema do Brasil e do mundo. O Festival de Cinema de Maracangalha já em sua primeira edição firma parceria com o Festival de Cinema Brasileiro de Munique (9ª edição em 2022), sob a direção do cineasta Ricardo Eche, que teve um dos seus filmes exibidos para a comunidade maracangalhense.


















O FILME “MARACANGALHA, MEU AMOR”

Um filme curta metragem, dirigido e produzido por Rada Rezedá e Tábita Rezedá, para ser exibido em festivais de cinema do Brasil e do mundo, que conta a história da jovem Maria (Sofia Lima) que sonha em fazer cinema em São Paulo e encontra resistência da sua tia Joana (Vivian Duarte). Uma típica história de um nordestino que sonha vencer na vida. Em meio a sonhos e conflitos, Maria é visitada por personagens da história de Maracangalha, vividos por atores como Marcos Wainberg, Anselmo Vasconcelos, Celso Taddei e Breno Guimarães. É um filme de estreias - A jovem Sofia Lima, de apenas 16 anos, fez a sua estreia como atriz no cinema ao lado de artistas com vasta experiência na TV e Cinema nacional; a cineasta Tábita Rezedá, que respira TV e cinema desde seus 4 aninhos, fez sua estreia oficial no cinema como diretora; Bruno Gama, ator português, fez sua estreia no cinema e já com cenas de luta física ao lado do experiente Breno Guimarães; Cristina Cerqueira, moradora e professora de Maracangalha, estreou como assistente de produção. As delegadas de polícia civil, Patrícia Nuno e Maritta Souza também estrearam como atrizes do filme MARACANGALHA, MEU AMOR! No elenco estão ainda: Patrícia Cortizo, Monica Carbonel, Wagner Weintraub, Diana Cunha, Tinho Cerqueira, Bosco, além de um grande número de figurantes moradores de Maracangalha. No dia 22/10, pela manhã, teve a cavalgada pela Vila de Maracangalha – foram mais de 30 cavalos de raça pelas ruas e algumas cenas do filme Maracangalha, meu amor foram gravadas durante a cavalgada. É um projeto com muitas novidades!
























ONDE SE HOSPEDAR EM SÃO SEBASTIÃO


Nesse primeiro ano do Festival de Cinema de Maracangalha encontrou-se dificuldade de hospedagem, já que o maior hotel da cidade atende com frequência, apenas, os trabalhadores de indústrias e empresas ao redor de São Sebastião do Passé.


Contudo a casa de eventos, Recanto Ana Lara, abrigou todos do festival e outros hóspedes.

@recantoanalara

E-mail: festivaldecinemademaracangalha@gmail.com e @festivaldecinemademaracangalha














A produção executiva do filme Maracangalha, meu amor e do I Festival de Cinema de Maracangalha é da Rada Comunicativa, na pessoa de Rada Rezedá - @radacomunicativa.

Por fim, o agradecimento especial e recheado de carinho a todos que apoiaram a primeira edição do Festival de Cinema de Maracangalha: Ailton Fernandes, Eduardo de Azevedo, Deputado João Leão, Bosco, Vereador Braguinha, Valéria Vaz, Christian Levi Cerqueira, Vovô Perez, Dani Maquiadora, associados da Amam, e, claro, agradecimento especial à comunidade de Maracangalha.





Fotos: Rosa Tunes

Imagens do filme: Artesanal Estúdio







2 Comments


Neilda Lima
Neilda Lima
Nov 05, 2022

Belíssima matéria sobre o 1° Festival de Cinema de Maracangalha! Prestigiar com presença e olhar de quem aprecia a Arte que conta as histórias de um lugar encantador como Maracangalha é voltar às origens que não podem se perder no tempo. O cinema nos leva a transitar nesse tempo tão favorável à vida em seu circular movimento. Ameiii...

Like
LaVoga
LaVoga
Nov 10, 2022
Replying to

Agradecemos seu comentário Neusa!

Like
bottom of page