top of page

Brasileiro que mora em Israel é o primeiro a tomar a pílula Paxlovid para tratar a Covid 19


Foto Reprodução LinkedIn


Por Rô Wolfl/Alemanha


O economista brasileiro israelense Simcha Neumark que mora em Israel, no sábado passado, apresentou febre alta, dor de garganta intensa e muita enxaqueca que são os sintomas da variante Ômicrom. Ele tem doença autoimune e apesar de ter sido vacinado 5 vezes, não adquiriu anticorpos contra o coronavírus.


Durante entrevista concedida ao Globo News, Neumark, de 33 anos, disse que por ter uma doença autoimune seu caso fica registrado no sistema de saúde de Israel. Assim que o órgão recebeu a informação do teste postivo dele para o coronavírus, entrou em contato com o economista e ofereceu o medicamento Paxlovid, produzido pela Pfizer.


Na entrevista ele relatou que o órgão de saúde explicou que ele seria o primeiro paciente a usar este medicamento e que não há muito teste, mas sim, uma autorização de emergência para utilizar o Paxlovi. Neumark disse, que diante dos fortes sintomas que estava apresentando aceitou o tratamento e que em 15 horas a febre cedeu. Também não teve mais a dor de garganta e a enxaqueca. Ele disse que sente apenas um grande cansaço semelhante a um pós gripe.


O economista explicou ainda que toma 3 medicamentos pela manhã e outros 3 a noite. O sistema de saúde israelense entra em contato duas vezes por dia para monitorar seu estado de saúde e o tratamento com o antiviral Paxlovid. O medicamento experimental tem como função bloquear uma enzima que o coronavírus utiliza para se replicar.


O brasileiro contou ficará em quarentena por vinte dias, e ao final deste período fará o PCR para ver se já está negativo para o Covid 19 e assim ser liberado do confinamento.









Komentarze


bottom of page