top of page

Alemanha comemora, hoje, 33 anos da queda do muro de Berlim e fim da guerra fria

Foto reprodução


Hoje, 3 de outubro, é um dia especial na Alemanha, pois marca a comemoração do Dia da Unidade Alemã (Tag der Deutschen Einheit).


Este feriado nacional celebra a reunificação da Alemanha, um evento histórico que ocorreu em 3 de outubro de 1990, quando as duas Alemanhas, a República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental) e a República Democrática Alemã (Alemanha Oriental), foram oficialmente reunificadas após décadas de divisão.


A história da reunificação remonta ao final da Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha foi dividida em zonas de ocupação pelos Aliados vitoriosos, com as zonas ocidentais controladas pelos Estados Unidos, Reino Unido e França, e a zona oriental controlada pela União Soviética.


Isso marcou o início da Guerra Fria e a divisão da Alemanha em dois estados separados em 1949: a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental.


Imagem reprodução Instagram


Durante as décadas que se seguiram, as duas Alemanhas seguiram caminhos políticos, econômicos e sociais distintos. A Alemanha Ocidental prosperou como uma democracia de mercado, enquanto a Alemanha Oriental permaneceu sob o domínio comunista. No entanto, a pressão cresceu por reformas na Alemanha Oriental, e em 1989, a queda do Muro de Berlim simbolizou o colapso do regime comunista.


As negociações intensas e a colaboração entre os líderes alemães ocidentais e orientais, juntamente com o apoio internacional, culminaram na reunificação oficial em 3 de outubro de 1990. Este dia histórico marcou não apenas a reunificação geográfica, mas também a reunificação de famílias e a reconciliação de um país dividido.


Hoje, o Dia da Unidade Alemã é celebrado com eventos, festivais e cerimônias em toda a Alemanha, relembrando o triunfo da paz sobre a divisão e destacando a importância da unidade nacional e da cooperação para o futuro do país.


Imagem reprodução Instagram

A unificação da Alemanha em 1990 envolveu vários líderes importantes de ambos os lados da Alemanha dividida. Os líderes-chave incluíram:


Helmut Kohl: Kohl era o Chanceler da República Federal da Alemanha (Alemanha Ocidental) e desempenhou um papel fundamental no processo de reunificação. Ele foi um defensor ardente da unificação e liderou as negociações do lado ocidental.


Hans Modrow: Modrow foi o último líder do governo da Alemanha Oriental, servindo como Primeiro-Ministro do Conselho de Ministros do Estado entre novembro de 1989 e março de 1990. Ele desempenhou um papel importante na transição da Alemanha Oriental para a democracia.


Lothar de Maizière: Como o primeiro democratically elected Primeiro-Ministro da Alemanha Oriental após a queda do Muro de Berlim, de Maizière também desempenhou

um papel crucial no processo de unificação.


Mikhail Gorbachev: Gorbachev, o líder da União Soviética na época, desempenhou um papel crucial ao não intervir militarmente na reunificação alemã e ao apoiar a autodeterminação dos alemães.


Esses líderes trabalharam juntos em um período delicado da história europeia para garantir uma reunificação pacífica da Alemanha, que se tornou um marco histórico significativo no final da Guerra Fria.


Imagem reprodução instagram

Comments


bottom of page