Cuidados especiais podem evitar alergia nos bebês



A alergia é uma palavra pequena, podendo, no entanto, transformar a vida de quem é alérgico e das pessoas que convivem ao seu lado. A estimativa é de que, até o final deste século, 50% da população mundial sofra de algum tipo de alergia.


Mas, se você já faz parte desta estatística, não entre em pânico. É possível manter as crises alérgicas sob controle e oferecer ao alérgico uma boa qualidade de vida. O importante é seguir as orientaçoes médicas.


O pediatra alemão, dr. Joachim Zeller, trabalha junto às famílias das crianças alérgicas que ele atende, realizando reuniões em grupos com programas de orientações para os pais e as crianças. "As famílias dos alérgicos recebem com interesse as informações, mas algumas tarefas para manter o controle das alergias são difíceis de serem cumpridas, porém, muito necessárias para o bem estar do alérgico" - afirma o doutor Zeller.


Especialista no tratamento de asma, o pediatra alemão, defende, ainda, uma dieta especial para os bebês com histórico de alergia na família: "nos primeiros seis meses, o bebê deve receber, apenas, leite materno. Depois disto, deve-se introduzir as papinhas sem produtos alergênicos, tradicionalmente conhecidos, tais como: ovos, peixes e leite de vaca. "Estes alimentos devem ser evitados no primeiro ano de vida da criança, devendo ser introduzidos mais tarde", recomenda o médico, que divide o consultório com a esposa, a também pediatra doutora Anca Zeller.


Segundo a dra. Zeller, os cuidados para evitar as alergias infantis não param por aí. Ela recomenda muita atenção com relação a higiene do corpo da criança. "Os produtos não devem ser perfumados. Todo banho resseca a pele e, por isso, é imperativo que os recém nascidos tomem banho apenas uma vez por semana, com sabonete hidratante. Em seguida, um creme hidratante também é permitido", recomenda a pediatra alemã.