top of page

Exclusivo: Britânicos civis voluntários querem lutar contra a Rússia na Ucrânia


Fotos Reprodução: Leon Dawnson, 37 quer “ fazer a diferença” na Ucrânia. Veterano Brian Grove, 60 “ Estou disposto a perder a minha própria vida para ajudar o povo Ucraniano e evitar uma catástrofe mundial .”


Por: Juliana Steuernagel/UK


Britânicos e ucranianos residentes no Reino Unido que lideram o grupo conhecido como “ Exercito de Homens” tem o objetivo de viajar a Ucrânia para lutar contra a Rússia.


Boris Johnson é contra essa decisão pois eles poderão ser tratados como terroristas ao retornar da Ucrânia, enquanto ele os exorta a NÃO se juntarem à luta civil de Zelenskyy.


Leon Dawson,37 e Brian Grove,60 são alguns exemplos de britânicos que gostariam de fazer a diferença e se colocaram a disposição da Legião Estrangeira Ucraniana.


Ontem, a secretária de Relações Exteriores Liz Truss encorajou os britânicos dizendo que ela “apoiaria absolutamente” aqueles que desejassem se alistar para lutar como parte das forças armadas ucranianas.


Mas os advogados alertaram que os britânicos que lutam na Ucrânia podem ser processados ​​sob as leis de terror do Reino Unido - bem como aqueles que pegaram em armas para as forças da milícia curda contra o ISIS na Síria.


Proferindo um discurso na Estônia hoje, Boris Johnson disse: “ Eu posso entender por que as pessoas se sentem assim, mas temos leis em nosso país sobre conflitos internacionais e como eles devem ser conduzidos.”

bottom of page