top of page

Em mega Operação Anti-Fraude Polícia Britânica derruba website de contravenções


Foto: website iSpoof derrubado pelo FBI, Interpol, Cyber Police e Metropolitan Police UK e Europol


Reportagem Especial: Juliana Steuernagel/UK


Maior Operação Anti-Fraud já realizada no Reino Unido pela Polícia Britânica derruba website de contravenções.


Prisões no leste de Londres e em vários países estão sendo feitas após centenas de milhões de libras supostamente roubadas das vítimas por causa do site iSpoof.



A polícia britânica destruiu uma loja global de fraudes on-line que vendia ferramentas que permitiam que criminosos realizassem golpes por telefone em centenas de milhares de vítimas inocentes.


Os detetives desativaram o site iSpoof como parte da maior operação antifraude já montada no Reino Unido.


Os criminosos que usam software comprado do site ilegal focavam suas contravenções em vítimas de todo o mundo para roubar milhares de pessoas com prejuízos incalculáveis.


A polícia britânica disse que os investigadores se infiltraram no iSpoof e começaram a coletar informações, incluindo 70 milhões de registros de dados.


Um avanço veio quando eles descobriram que a polícia na Holanda havia colocado um "bug" no servidor, permitindo-lhes gravar chamadas feitas por ele.


Essas evidências foram compartilhadas com a polícia do Reino Unido e com os órgãos europeus de aplicação da lei Europol e Eurojust.


A polícia acredita que 59.000 suspeitos em potencial podem ter usado o serviço iSpoof, mas estão priorizando aqueles no Reino Unido que gastaram pelo menos 100 bitcoins para obter acesso, acreditando que eram anônimos.


No início de novembro de 2022, eles invadiram um endereço no leste de Londres e prenderam um homem que supostamente estava por trás do iSpoof.


O serviço de assinatura, supostamente criado por Teejai Fletcher, de 34 anos, que morava em um apartamento de luxo em Docklands, permitia que criminosos disfarçassem seus números de telefone e induzissem pessoas inocentes a acreditar que estavam sendo chamadas por seu banco.


Armados com detalhes de suas transações financeiras compradas na dark web, os fraudadores conseguiram enganar as vítimas para que revelassem códigos PIN secretos que lhes permitissem esvaziar suas contas.


As perdas médias sofridas pelos alvos são estimadas em £ 10.000, mas sabe-se que uma pessoa teve £3 milhões de libras roubados.


Em outras batidas, 120 pessoas que supostamente usaram o serviço para fraudes foram presas.


O detetive superintendente Rance , alertou que outros "facilitadores" criminosos assumirão o controle para fornecer serviços aos fraudadores.


As investigações e mandados de prisões continuam.


Foto Police UK: Criminosos sendo presos pela polícia britânica

Comments


bottom of page