Festival Cultural do Brasil em Viena teve sucesso de

público e surpreendeu com uma programação diversificada

Durante três dias, o Weltmuseum Wien, que é o  maior museu de etnologia do mundo, recebeu a VI edição do Festival Cultural do Brasil em Viena. O evento  teve uma ampla programação que reuniu mais de 70 profissionais brasileiros das mais diversas áreas e que apresentaram em solo Vienense as suas, obras,  projetos, espetáculos e ensaio fotográfico.

O  Festival foi idealizado pela padagoga, Vanessa Noronha Tolle e é realizado pela sociedade austro brasileira Papagaio da qual  a pedagoga brasileira, também é presidente.


O evento tem como objetivo, promover a cultura brasileira no exterior, por meio de atividades educativas, artísticas e culturais.  

O Festival foi oficialmente aberto pela diretora do evento, Vanessa Noronha Tölle no atrium do Weltmuseum Wien, com um público expressivo e as presenças do embaixador do Brasil na Áustria, Ricardo Neiva Tavares e da curadora da América do Sul, do Weltmuseum Wien, doutora Cláudia Augustat. Durante o Festival, o sociólogo vienense, Michael Tölle, foi o tradutor dos idiomas português e alemão.

 

 

O musical  Meu Brasil Brasileiro, da   Companhia  Allegro, da cidade de Guarapari/Espírito Santo com regência do maestro Inarley Carlleti abriu a programação de 2018 e surpreendeu o público com o seu espetáculo. O Avant Premier do musical na Europa, contagiou e surpreendeu o público, com um repertório que incluiu vários gêneros e ritmos da música brasileira. A companhia Allegro reúne componentes com idades entre 14 a 82 anos. 

 

Acesse o vídeo e acompanhe o musical Meu Brasil Brasileiro e a reação do público  ao final do espetáculo.

Performace dos bailarinos e Workshop de Capoeira

 

Os bailarinos: Patrícia Brandão, Hannah Vacano, Alexandre Cardoso e Reynaldo Sabato trouxeram ao Festival o espetáculo  com a coreografia indígena ARANI.

 
O workshop de capoeira foi ministrado pelo contra mestre zangão, do grupo senzala. Junto ao grupo de alunos brasileiros e austríacos o professor explicou os fundamentos da capoeira e seus movimentos acompanhados sempre pela música cantada pelos capoeiristas ao som do berimbau.

Brasileiros apresentam o sucesso dos  seus projetos

      nas áreas da sustentabilidade  e ação social

O Painel de debates - Diálogo intercultural foi aberto pelo Secretário da Embaixada do Brasil na Áustria, Lucas Leitão  e moderado pelo sociólogo vienense, Michael Tölle. O debate abordou vários temas como  Resíduos e Sustentabilidade - Um Problema que pode ser resolvido", que teve como convidado o Diretor da Coopama   Cooperativa dos catadores de resíduos no Rio de Janeiro, Luiz Carlos Fernandes.

Luiz Carlos Fernandes, apresentou durante o painel o seu bem sucedido projeto que é  desenvolvido na área da reciclagem na capital carioca. 

O fotógrafo Paulo de Araújo de Brasília/DF  e a doutora Cláudia Augustat Viena/Áustria, participaram do debate sobre o tema  " Museu Nacional - Memória Apagada". O Paulo de Araújo também exibiu um documentário realizado na tribo Yawalapiti, que vive no Parque Indígena do Xingu, região quefica entre o planalto central e a floresta amazônica.

Brasileira realiza projeto social e conta com apoio do governo francês

A diretora da Companhia dos Contrários, Neusa Tomasi, apresentou seu projeto que atende crianças e adolescentes em situação sensível na França. O projeto conta com apoio do governo francês  e reconhecimento internacional.

Mesa Literária e lançamentos de novos títulos

Durante uma transmissão ao vivo  para a página do Festival no Facebook, autoras e editoras que participaram do evento, falaram sobre suas publicações. Acesse o vídeo e confira.

Na sala de Multimídia do Weltmuseum Wien em cooperação com a Universidade de Viena, aconteceu a Mesa Literária que teve como coordenadora a doutora Marina Corrêa, do Instituto de Romanística, da Universidade de Viena.


Autoras Convidadas: Manuela Tchoe escritora de Ventos Nômades, Jamile do Carmo - A PENA - Texto Vivo, Clara Arreguy - que lançou durante o Festival, seu mais novo título " Estrelas de Pés no Chão",  Regina Drummond, que também fez o lançamento do  livro infantil  "As Aventuras no Folclore Brasileiro" e  Andrea Pelagagi, autora de "Paisagens e ... outras histórias de ler junto".

 

Durante a realização da mesa literária, a escritora Clara Arreguy leu um manifesto divulgado no II Encontro do Mulherio das Letras, realizado recentemente, no Estado de São Paulo. (Vídeo)

A mesa literária teve o acompanhamento musical de Kias Oliveira  e as participações das Editoras: Girabrasil / Outubro / Girassol. Acesse o vídeo e assista a participação do músico Kias de Oliveira, durante o evento.

Mostra comemora o centenário dos filmes animados

do Brasil e homenageia a cineasta.

O centenário da Animação Brasileira foi  comemorado no festival através da Mostra que exibiu filmes inéditos na

Europa. Durante a Mostra, foram exibidos os filmes de Chico Liberato, Mauricio Squarisi, Arnaldo Galvão e César Coelho.

Programação Infantil: aula de português e contação de estória

A Programação Infantil  no Weltmuseum Wien foi coordenada pela a pedagoga Vanessa Noronha Tölle,

responsável pelo projeto Papagaio - português para crianças,  que ministrou uma aula aberta de português com tradução para o alemão para todas as idades.

Antes do evento, a Pedagoga falou ao vivo sobre a programação


"O objetivo principal da aula de português é difundir a língua portuguesa e as histórias dos nossos antepassados", explicou  Vanessa Tölle que abordou o tema, Abayomi - "A palavra abayomi tem origem iorubá, e significa aquela que traz felicidade ou alegria", disse a pedagoga brasileira ressaltando também o grande interesse das crianças durante a aula de português.

 

Já a escritora Regina Drummond fez a contacão de estória para as crianças. 

 Regina Drummond fala sobre sua participação no evento programado para as crianças austro-brasileiras. (Vídeo)

Concerto do Duo João Omar e João Liberato emociona o público

O  concerto musical do duo João Omar e João Liberato, recebeu um público expressivo que emocionado assistiu ao concerto "Sertão na Lapa do Mundo". Os músicos, em ações do Festival, se apresentaram  também nas cidades austríacas de Graz e Salzburg. O flautista, João Liberato ficou se surpreendeu com número de pessoas que comparaceram para o concerto. 

O violinista, João Omar, também elogiou a presença expressiva do público e ressaltou a emoção dele 

em fazer um projeto com músicas do seu pai Elomar e suas composições próprias. Os músicos 

ressaltaram ainda a importância do Festival para a divulgação da cultura brasileira no exterior mostrando outros ritmos musicais regionais. 

João Omar e João Liberato elogiaram a direção do Festival e agradeceram ainda ao Governo da Bahia que através do edital Mobilidade Artistica, possibilitou os músicos apresentarem o projeto "Sertão na Lapa do Mundo" no Festival Cultural do Brasil em Viena, idealizado e promovido pela pedagoga Vanessa Noronha Tölle, que também levou ações do evento para Graz e Salzburg. "Nosso muito obrigada a consulesa Veronika Cecília - Vanko que nos recebeu em Salzburg com tanto carinho. A Verein Papagaio já está contando as horas para nosso reencontro em 2019", agradeceu a também presidente da entidade, que no próximo ano completará 10 anos de existência. 

Tanto a direção do evento, quanto os músicos elogiaram a recepção nas duas cidades e o público presente. "Em Salzburg, onde fomos recebidos pela consul Honorário do Brasil-Salzburg, Veronika Vanko, 

 nossos parceiros na ação do Festival, nos surpreenderam com uma fogueira e uma feira de natal com a venda de peças produzidas por brasileiros! A ação na cidade atraiu, inclusive, pessoas que moram na Alemanha. Foi maravilhoso!",  comemoraram os músicos e a diretora do Festival Cultural do Brasi em Viena, Vanessa Noronha Tölle. 

Ação do Festival: Concerto Sertão na Lapa do Mundo em Graz - Áustria

Ação do Festiva: Concerto Sertão na Lapa do Mundo em Salzburg - Áustria

O Xaxado animou o público no Festival

O grupo de mulheres da Sociedade Papagaio animou o público com o Xaxado, uma dança popular brasileira

originada no Sertão de Pernambuco.  Os cangaceiros  dançavam Xaxado para celebrar às suas vitórias. O grupo foi criado pela presidente da Sociedade Papagaio, Vanessa Tölle e é composto por brasileiras que residem em Viena.

Gastronomia Brasileira no Festival Cultural em Viena

E a Sociedade Papagaio promotora do Festival Cultural do Brasil em Viena, fechou uma parceria com o Restaurante brasileiro Ipanema de Viena para a realização da Semana da Gastronomia Brasileira, no evento.

O restaurante ofereceu neste período dois menus especiais dedicados ao Festival, servindo inclusive a famosa coxinha, cardápio incluindo picanha e as nossas tradicionais feijoada e a caipirinha, além de sobremesas com ingredientes tipicamente brasileiros. 

 

 

Carnaval Plural levou o samba ao Festival

E a programação do Festival Cultural do Brasil, no Weltmuseum Wien encerrou com  carnaval  animado pela escola de samba Baturim, composta por integrantes brasileiros e austríacos. 

Exposição Fotógrafica "Kuarup" encerrou a programação do Festival Cultural do Brasil 2018, em Viena

O premiado fotógrafo Paulo de Araújo trouxe para o Festival Cultural do Brasil em Viena, a sua exposição "KUARUP" que foi realizada durante duas semanas na VHS Urania. A exposição foi aberta pela diretora do Festival, Vanessa Noronha Tölle. O secretário da Embaixada Brasileira, na Áustria, Lucas Leitão, responsável pelo setor cultural, também participou do evento. 

Durante a Vernissage, o premiado fotógrafo brasileiro, foi surpreendido com uma apresentação especial do coral da Companhia Allegro de Guarapari-ES.


Paulo de Araújo, captou as  imagens da Aldeia Yawalapití na região do Xingu. Emocionando Paulo de Araújo falou sobre experiência dele junto a tribo indígina e do seu compromisso em atender a um pedido feito pelo  cacique Aritana. (Vídeo)

Festival Cultural do Brasil em Viena será incluído na programação do Weltmuseum

O anúncio foi feito pela responsável pela área da América do Sul do Weltmuseum Wien, curadora Claúdia Augustat,  a responsável pelo Festival, Vanessa Noronha Tölle. " E´uma notícia maravilhosa que recebi da dra. Claúdia Augustat! E´uma honra ter nosso evento fazendo parte da programação oficial do Weltmuseum Wien, um dos mais importantes do mundo. E´uma honra e a consagração de uma parceria de muito sucesso e trabalho! "Uma grande responsabilidade! Ano que vem a Sociedade Papagaio irá completar 10 anos de existência, imaginem o que vem por aí!", revelou Vanessa Noronha. 

 

E a programação do VI Festival Cultural do Brasil em Wien  se consagragou também pelos elogios do público e dos participantes que integraram a programação deste ano. " Vanessa Noronha é uma pessoa preciosa, este trabalho que ela faz é maravilhoso e muito importante, temos que apoiá-la para que que o Festival tenha uma longa vida", disse a diretora da Companhia dos Contrários, na França, Neusa Tomasi. ' Nos 10 anos da Sociedade Papagaio, queremos trazer uma coletiva de fotógrafos para o Festival Cultural do Brasil, em Viena. O trabalho da Vanessa é muito importante para nós podermos divulgar nossos trabalhos e a cultura brasileira aqui, completou o fotógrafo, Paulo de Áraújo que realizou a exposição "Kuarup". O flautista João Liberato, que fez duo no projeto Sertão na Lapa do Mundo, revelou: " Eu adorei tocar no Festival!" 

 

Segundo a diretora e idealizadora do evento, a também presidente da Sociedade Papagaio, o Festival recebeu um público que superou as expectativas, além de ser amplamente divulgado pela imprensa e ganhar destaque na programação do Weltmuseum Wien do mês de novembro de 2018. 

Vanessa Tölle  agradeceu ainda aos parceiros do Festival, entre eles a VHS Urania, Restaurante Ipanema e a Embaixada Brasileira na Áustria para a realização do Festival Cultural do Brasil em Viena. A diretora do evento , agradeceu ainda o atual embaixador do Brasil no país austríaco. pelo apoio dado aos projetos da sociedade Pagagaio, da qual ela é presidente. " Agradeço muito a Embaixada e ao nosso embaixador Ricardo Neiva Tavares, que sempre nos apoia nos projetos realizados pela nossa instituição sem fins lucrativos Papagaio. O Exmo. Embaixador abriu as portas para nosso projeto Português para crianças, criando uma sala de aula, na própria embaixada para que o curso possa ser ministrado para os austro-brasileirinhos", ressaltou Vanessa Tölle que é a pedagoga, a professora, idealizadora e responsável pelo projeto.

"O festival foi maravilhoso, muito leve e contagiante! agradeço ao público, aos autores, músicos, bailarinos, diretores, professores,fotógrafo e a todos que participaram da programação deste ano, apoiando, mostrando suas obras, projetos, espetáculos e fotografias, os parceiros de Graz e Salzburg! Meu muito obrigada a todos e que venha 2019!", vibrou Vanessa Noronha Tölle,  sobre o sucesso do VI Festival Cultural do Brasil em Viena.

Assessoria de Imprensa

Jornalista: Rô Wolfl

Jornalista fotógrafico e de imagens: Paulo de Araújo 

https://www.facebook.com/fcbv.at

https://www.festivaldobrasil.org/

https://www.instagram.com/festivalculturaldobrasil/

https://www.weltmuseumwien.at/

https://www.vhs.at/de/e/urania

https://ipanemawien.com/